ATUALIZAÇÕES DO BLOG CONHEÇA OS SEUS DIREITOS COM O DR. ARTHUR PAIVA

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

ESTÁ COM DINHEIRO SOBRANDO? LUCRE COM SEGURANÇA! CONHEÇA O FGC - FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO



Como todos sabem, o foco do blog são esclarecimentos de assuntos jurídicos, mas não podemos deixar de alertar quando surgem algumas boas e seguras oportunidades de negócio.

Ouvindo a rádio CBN, no programa do Carlos Alberto Sardenberg, ele e Mara Luquet conversavam sobre um site (https://www.poupabrasil.com.br/$/) que reunia pequenos bancos e permitia que se investisse em CDI (Certificados de Depósito Interbancários) pós fixado das instituições credenciadas. Lá estão reunidos diversos bancos de médio e pequeno porte que não tem como competir com os grandes bancos e então se associaram para que, em conjunto, pudessem realizar uma melhor oferta aos consumidores e atrair os seus investimentos.

A vantagem é muito boa, à exemplo da simulação a seguir que fiz. Nela, fazendo um investimento de R$ 10.000,00, em quatro anos o investidor receberia R$ 18.229,46. Na comparação como mesmo investimento nos grandes bancos, o rendimento é quase 50% maior. Apenas o tesouro direto se aproxima mas ainda fica a certa distância. Veja a simulação:


Muitas pessoas, com certo temor, terminam deixando de realizar esses investimentos achando que estão assumindo alto risco de prejuízo, quando na verdade o risco é praticamente zero, haja vista que nessas contratações há garantia do FGC - Fundo Garantidor de Crédito.

Esse fundo criado em 1995 garante que os investidores (até o limite de R$ 250.000,00 por CPF/CNPJ) por banco, recebam seu dinheiro de volta, na hipótese da instituição financeira "fechar as portas".

Desse modo, se você tem R$ 1.000.000,00 sobrando, (não é o meu caso) e está com ele parado sem saber o que fazer, poderá, sem riscos, quase dobrar esse capital aplicando em quatro bancos diferentes.

Isso porque, ao investir até o limite da garantia, você tem a certeza de que receberá o dinheiro de volta pago diretamente do fundo, o qual é alimentado por todos os bancos que tem atuação em território nacional, por meio do chamado "compulsório" (percentual repassado diretamente ao fundo de toda e qualquer aplicação financeira).

Espero que a dica tenha sido útil!

Abraço meus amigos!

Tem dúvidas? Envie um email para arthurpaivarn@gmail.com


Nenhum comentário:

Postar um comentário